O tal do “It”

No último domingo, para quem assistiu o Fantástico, deve ter visto a reportagem da atriz Sophie Charlotte, sobre o que é ser It Girl hoje em dia, e que é também o papel dela na nova novela Sangue Bom

Tá, mas eu não to aqui pra fazer propaganda da Rede Bobo, eu tinha sempre ouvido esse termo It Girl na blogosfera, mas foi nessa reportagem, que entendi de onde vem o termo It, do filme It (1927) protagonizado pela atriz Clara Bow, considerada a primeira It Girl de acordo com a matéria, mas acredito que deve ter existido outras It antes dela.

Parei pra lembrar e entender que esse é o famoso termo que minha mãe sempre usava para explicar quando uma mulher chama atenção, não por ser bonita mas porque ela naturalmente tem algo mais no seu modo de se portar ou na sua personalidade, entendem? ou seja ela sempre me dizia: “ela não é bonita, mas o que a faz famosa é ter o It“.

Eu entendi e quero explicar que existem mulheres que tem uma beleza linda, ou até fenomenal, mas falta algo, e existem mulheres que não estão nesse mesmo padrão, mas é a simpatia, a comunicação, a extroversão, o papo, algo faz ela atrair as pessoas naturalmente sem precisar da beleza ao extremo.

Então, eu acho que a blogosfera deturpou o antigo conceito It, porque pode até ser que essas de hoje em dia sejam garotas-propaganda ambulante de marcas e tals, mas nem todas vai ter o It só porque está usando uma peça de roupa boa e na moda, compreendem?

Não é possível que existam tantas It de uma vez só hoje em dia, até porque muitas que se consideram It, a ponto de estar desfilando marcas nos blogs, conseguiram após muita insistência com as empresas, uma It é aquela que tem um público dizendo que ela é maravilhosa, simpática, não é aquela beleza impactante mas que atrai muitos mesmo assim, e que as empresas de moda vão analisar isso e a procurar para fazer a divulgação de suas marcas e produtos.

O que vejo também em muitas, se considerarem It, e nem dão a minima atenção ao publico dos seus blogs, mas depois querem comentários e divulgação…como pode se considerar It se não conquista ninguém e se nem linda é? canso de ver certos blogs famosos com looks (alguns horríveis) e nem um triste comentário, porque a pessoa pode estar usando as maiores marcas internacionais, mas ela não atrai público porque não o procura, e todos sabem que a voz e procura do povo é a maior (cof cof, política clichê), e com isso o que adianta usar e mostrar para não vender?

Entendo que existem blogueiras para todos os tipos de classe, mas acho que a Classe A nem vai estar olhando as brasileiras (desculpa, meu povo), vai estar procurando as estrangeiras (até porque essa classe “vive” fora do país) então que se dedica a mostrar pra Classe A, e não recebe um triste comentário, na verdade estaria mostrando para Classe B para baixo, e não vai vender também para essas, porque como não procurar atrair, a pessoa vai dar uma olhadinha, achar sem graça  ou feio ou chata e partir para outro blog. O contrário das que se dedicam da Classe B pra baixo e sempre recebem comentários de que não conseguem isso ou aquilo porque é caro ou é de fora, etc. (aula de economia, cof cof)

É, também não temos um público satisfeito também, mas encontramos sim blogueiras, que considero It Girls, que procuram postar looks que envolvam um certo custo-beneficio para todos, não vou citar nomes, porque a blogosfera é grande, então posso acabar não citando uma ou outra, mas vocês já devem ter suas referências. 

Concluindo, uma It Girl, pra mim, hoje em dia, além de apresentar uma boa aparência por se arrumar e maquiar bem, ela simplesmente cativa pelo o que ela é!

Deixe seu comentário!

Comentários